Formação do Sistema Solar

Antes de iniciares este tema tem em atenção: Clica nas imagens e nas palavras a azul, podes ter surpresas e descobrir mais!

Barra-sistemaSolar00

http://www.ciencia-cultura.com/astronomia/avan%C3%A7ado.html

Como se formou o Universo?

Existem algumas teorias sobre a formação do Universo, sendo que a mais aceite atualmente, apesar de um intenso debate em seu torno, é a Teoria do Big Bang. . De acordo com esta teoria logo após uma explosão primordial, a temperaturas muito elevadas, deu-se a expansão do universo, que ainda é observada atualmente.

Como se formou o Sistema Solar?

O sistema solar formou-se há aproximadamente 4600 M.a. Há muito tempo que se colocam teorias sobre a sua formação. Estas são algumas delas:

Buffon – 1749: Num dado momento da história do Universo deu-se uma catástrofe. Um cometa, que em 1789 era considerado como uma estrela, teria chocado com o sol há 70000 anos, o que resultou na emissão de um filamento de matéria solar que ao arrefecer condensou e deu origem aos planetas. Chamberlain e Moulton – 1900: Antes de existirem os planetas, uma outra estrela teria passado junto ao sol, arrancando parte deste, devido à atração gravítica. O material arrancado condensou em blocos, ficando a orbitar na direção em que foi arrancado. Os pedaços arrancados juntaram-se, dando origem aos planetas.
Kant – 1755: O Sistema solar formou-se a partir de uma nébula gasosa, da qual condensaram corpos que deram origem ao sol e aos planetas, girando todos na mesma direção. Laplace – 1796: A nébula giratória terá começado a arrefecer e a contrair, aumentando a sua velocidade de rotação. Formaram-se anéis que condensaram e deram origem aos planetas.

Hoje em dia a teoria mais aceite para explicar a formação do Sistema Solar é a Teoria Nebular Reformulada, baseada nas teorias de Kant e Laplace.

Principais aspetos da Hipótese Nebular:

 sobreposição de estratos1sobreposição de estratos

http://ebsistemasolar.blogspot.pt/2011/06/hipotese-nebular.html

Como é constituído o Sistema Solar?

O Sistema Solar tem no centro uma estrela, o sol, à volta da qual giram planetas, planetas-anões e corpos onde se incluem os asteróides e os cometas.

Planetas:

De acordo com as suas características, os planetas são agrupados em Planetas Telúricos ou interiores (Mercúrio, Vénus, Terra e Marte) e Planetas Gigantes ou exteriores (Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno). Em torno da maioria dos planetas encontra-se luas ou satélites, a orbitar.

Caraterísticas dos planetas:

quadro-planetas-11

http://www.netxplica.com/manual.virtual/exercicios/geo10/10.GEO.planetas.teluricos.gigantes.htm

Asteróides:

No Sistema Solar, existe um gigantesco anel de asteróides (corpos rochosos ou metálicos, irregulares, de reduzidas dimensões) denominado de Cintura de Asteróides que se situa ente as órbitas de Marte e Júpiter. O seu estudo reverte-se de grande importância uma vez que estes corpos não foram alterados por meteorização podendo assim fornecer informações sobre a origem dos planetas e do sistema solar

 
http://hoy.com.do/los-surcoreanos-buscan-febrilmente-piedras-espaciales-tras-lluvia-de-meteoros/

Meteoróides:

Corpos de dimensões variáveis que intersetam a rota da Terra vindos do espaço.

Meteoros: Corpos de pequenas dimensões que se desintegram completamente antes de atingir a superfície terrestre.

Meteoritos: Corpos com dimensão suficiente para após desgaste do atrito com a atmosfera conseguirem atingir a superfície terrestre causando crateras de impacto.

 

sobreposição de estratos
http://www.astropt.org/2010/07/02/espectativas-para-o-encontro-da-sonda-rosetta-com-o-asteroide-21-lutecia/

De acordo com a sua composição e textura, os meteoritos são classificados em:

Aerólitos: São constituídos essencialmente por materiais rochosos (silicatos) com baixo teor de ferro e níquel sendo assim menos densos. Podem ser condritos (com côndrulos) ou acondritos (textura homogénea). De entre estes dois grupos destacam-se os condritos carbonáceos, por possuírem na sua composição, para além dos elementos minerais, substâncias orgânicas parcialmente de origem extraterrestre. Siderólitos: Na sua composição entram silicatos e elementos metálicos (ferro e níquel) em proporções sensivelmente iguais, conferindo-lhe densidade intermédia.
Sideritos: São constituídos essencialmente por ferro e níquel, possuindo por isso elevada densidade. São muito resistentes à erosão, muito magnéticos e diferentes das rochas da crosta terreste, sendo por isso, facilmente identificados. meteoritos02
http://www.meteoritos.museunacional.ufrj.br/informacoes.html

Cometas:

http://www.taringa.net/posts/noticias/17624753/Cometa-nunca-visto-llega-de-los-confines-del-Sistema-Solar.html

2014-03-04-cometa
Os cometas são definidos como corpos celestes rochosos e pequenos (com diâmetro de 9 km a 10km), de reduzida massa e órbita elípticas muito excêntricas em relação ao sol, chegando em alguns casos a sair do sistema solar. São formados por gelo, metano, amónia e minerais ricos em carbono. Estão sujeitos a atração gravitacionais, podendo ser capturados por planetas ou sofrer fragmentação. Os núcleos dos cometas, a par dos condritos carbonáceos, são dos corpos mais primitivos do Sistema Solar, pois não sofreram diferenciação. A sua composição química fornece-nos, pois, indicações preciosas sobre a nébula originária do Sistema Solar.

Testa as tuas descobertas aqui!

Voltar ao topo da página