A Terra, um planeta a proteger

Antes de iniciares este tema tem em atenção: Clica nas imagens e nas palavras a azul, podes ter surpresas e descobrir mais!

Porque motivo a Terra é considerado um planeta especial?

https://goo.gl/bC7Et9

terra
A Terra é um Planeta Único! Possui uma atmosfera rica em O₂, água no estado liquido (para além de sólido e gasoso) e uma temperatura propícia ao desenvolvimento de vida, uma vez que a camada de ozono, protege os seres vivos das radiações solares prejudiciais (UV). O nosso planeta é um “Planeta Ativo”! Este suporta as mais variadas formas de vida, com fluxos energéticos tanto de origem interna como externa atuando como motores das transformações.

 

MC subtema 3

 

Como se caracterizam as diferentes faces do Planeta Terra?

face da terra

Imagem representativa das faces do Planeta Terra.

O que caracteriza a crosta terrestre?

  • Camada mais fina e superficial da Terra;
  • Heterogénea tanto horizontalmente como verticalmente;
  • Constituída maioritariamente por rochas graníticas no continente e basaltos nos oceanos;
  • Suporta:

a distribuicao da agua no planeta

http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/a-distribuicao-agua-no-planeta.htm
  • Divide-se em:
crusta continental e oceânica
                           http://espacociencias.com/site/ciencias-7o-ano/dinamica-interna-da-terra/limites-entre-placas/

                            Crusta Continental                                                                                   Crusta Oceânica

                               Maior espessura                                                                                      Menor espessura

       Menor densidade (rochas graníticas e metamórficas)                                       Maior densidade ( basalto)

          Mais antiga (aproximadamente 3800 M.a)                              Mais recente (não ultrapassa os 180 M.a a 200 M.a).

 

 Como se caracterizam as áreas continentais?

  • Representam 36% da superfície terrestre (29% emersos e 7% imersos);
  • Tem uma espessura que varia entre os 20 e os 70Km.

Distingue-se morfologicamente em:

http://www.netxplica.com/manual.virtual/exercicios/geo10/face.terra/10.GEO.continentes.htm

Imagem1
 
Cratões: Zonas antigas e relativamente estáveis dos continentes que não sofreram ação tectónica recente. Nestas zonas podem considera-se Escudos e Plataformas estáveis.
Escudos: São zonas dos cratões em que a rocha de base aflora à superfície sofrendo desgaste pela erosão. Estas rochas, geralmente pré-câmbricas, são maioritariamente magmáticas intrusivas.
Plataformas estáveis: Zonas mais baixas dos cratões cobertas por sedimentos resultantes da meteorização das rochas das cinturas orogénicas e dos escudos.
Cinturas orogénicas ou Cadeias montanhosas: Resultam de fenómenos tectónicos compressivos, podem estar associadas a deformações da crusta ou a complexos vulcânicos, sendo assim maioritariamente constituídos por rochas magmáticas e metamórficas de alto grau. Estas cadeias montanhosas, formadas no contexto de colisão (de placas litosféricas), continuam ainda em formação (Andes, Himalaias).

 

 Como se caracterizam as áreas oceânicas?

  • Representam 71% da superfície terrestre;
  • Os fundos oceânicos são muito acidentados e complexos.

Distingue-se morfologicamente em:

estrutura fundos ocenicos

http://www.notapositiva.com/pt/trbestbs/geologia/12_modelo_expansao_oceanicos_d.htm 

As áreas oceânicas dividem-se em…

Domínio Continental, da qual fazem parte:

Plataforma Continental: Corresponde ao prolongamento da crusta continental. De declive suave, situa-se entre a linha de costa e o talude continental, podendo atingir uma profundidade de 200m.

Talude Continental: É a zona de transição entre o continente e o oceano, ou seja, corresponde ao limite da crusta continental. De declive acentuado (com uma profundidade aproximadamente entre os 200 e os 2500 m), antecede a planície abissal.

 

Domínio Oceânico, da qual fazem parte:

Planície Abissal: Grande extensão plana do fundo oceânico que se estende desde o limite da crosta continental até à dorsal, de declive suave (com uma profundidade entre os 2500 e os 6000m correspondendo a 50% da superfície do globo), onde os fenómenos tectónicos são escassos.

Dorsais oceânica ou Cristas médio – oceânicas: Limites construtivos, onde se forma placas oceânicas, ou seja, são elevações continuas nos fundos oceânicos de cadeias montanhosas submersas, normalmente são cortadas por falhas transversais.

Na parte central de algumas dorsais (exemplo: a atlântica), existe um Rifte (fissura por onde ocorre a emissão de elevados volumes de magma, apresentando uma profundidade que varia entre os 1800 e os 2000m e uma largura de aproximadamente 40Km).

Fossas oceânicas: Região profunda, que corresponde a um limite destrutivo, havendo destruição da placa oceânica, por subducção.

 

Quais os impactos ambientais da exploração de recursos naturais?

 Imagem representativa da interação dos diferentes subsistemas e impactos ambientais

geosfera impactes
Vivemos no planeta Terra, que para cada um de nós pode parecer grande, mas na realidade é um pequeno corpo do Sistema Solar! As diversas atividades humanas, sobretudo a partir da Revolução Industrial, têm vindo a modificar os vários subsistemas terrestres e as suas interações. A espécie humana à medida que evoluiu, foi aumentado progressivamente a sua complexidade intelectual, permitindo novas formas de adaptação ao meio, bem como uma enorme capacidade de modificar o presente e influenciar o Futuro! Os recursos que o planeta dispõe são finitos, pelo que se queremos continuar a usufruir deles, temos de aprender a geri-los de forma racional. O ser humano tem de aprender a viver com a realidade de um planeta frágil e que será fortemente ameaçado, caso não se verifique uma mudança de atitude! As atividades antrópicas estão a influenciar cada vez mais os vários subsistemas terrestres, com impactos ambientais cada vez mais profundos a nível global. São exemplos disso as emissões de gases com efeito estufa, originando alterações climáticas e o recuo dos glaciares.

 

De que forma o homem interage com a Geosfera e qual a importância da proteção ambiental?

mapa de conceitos tema dois

 

O nosso Planeta não nos pertence! Temos o privilégio de usufruir dele, mas também a responsabilidade de o perpetuar para as gerações futuras.  

 

desenvolvimento sustentavel

Numa sociedade necessariamente baseada em políticas que promovam o desenvolvimento sustentável, o desenvolvimento económico não pode ser encarado sem ter em conta as questões ambientais.

A proteção ambiental assente no conceito de desenvolvimento sustentável pressupõe uma ação conjunta aos mais diversos níveis, que vão desde a ação legislativa dos governos dos diferentes estados e mesmo à definição e adoção de normas internacionais, até à ação  individual de cada cidadão, no sentido de, em conjunto, se atingir menor consumo de recursos, menor poluição, melhor qualidade ambiental e melhor qualidade de vida.

Testa as tuas descobertas aqui!

Voltar ao topo da página